Terça-feira
22 de Junho de 2021 - 

Intranet

Clientes / Advogados

Notícias

Boletins

Assine e receba nossas atualizações jurídicas

Bolsas de Valores

Bovespa 0,92% . . .
Dow Jone ... % . . .
NASDAQ 0,02% . . .
França 0,43% . . .
Japão 1,86% . . .
S&P 500 0,31% . . .

Cotação de Câmbio

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,04 5,04
EURO 6,00 6,00
IENE 0,05 0,05
GUARANI 0,00 0,00
LIBRA ES ... 7,01 7,01
PESO (ARG) 0,05 0,05

Webmail

Institucional / Colaboradores

Previsão do tempo

Hoje - Brasília, DF

Máx
27ºC
Min
14ºC
Predomínio de

Quarta-feira - Brasíl...

Máx
27ºC
Min
14ºC
Predomínio de

Hoje - Niterói, RJ

Máx
24ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Niteró...

Máx
24ºC
Min
19ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - São Paulo, SP

Máx
22ºC
Min
13ºC
Chuvas Isoladas

Quarta-feira - São Pa...

Máx
18ºC
Min
12ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
24ºC
Min
19ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Rio de ...

Máx
23ºC
Min
21ºC
Parcialmente Nublado

Justiça restabelece gratuidade para maiores de 60 anos nos transportes públicos estaduais

Comprimento deve aguardar o trânsito em julgado.   Sentença da 3ª Vara da Fazenda Pública da Capital suspendeu os efeitos do artigo 3º do decreto estadual nº 65.414/20, sobre gratuidade nos transportes públicos estaduais aos idosos maiores de 60 anos. O cumprimento da sentença deve aguardar o trânsito em julgado. Até lá fica mantido o indeferimento da tutela de urgência. De acordo com o juiz Luis Manuel Fonseca Pires, o Executivo teria excedido suas atribuições ao revogar a gratuidade. “A competência discricionária deve ser exercida dentro da moldura conferida por lei, ou seja, não pode apresentar objeção ou exceder tal lei”, escreveu. Para o magistrado, a Lei Estadual nº 15.187/13 concede ao Poder Executivo a forma e os termos de implementação de gratuidade aos idosos maiores de 60 anos nos transportes públicos, implementando assim uma obrigação que não pode ser embargada por um Decreto Estadual. “A competência discricionária deveria ser exercida nos termos da lei, e a revogação da norma concessiva, regulamentada pelo Decreto nº 60.595/14, efetivada pelo Decreto nº 65.414/2020, foi contra a lei”, afirmou. Cabe recurso da decisão. Processo nº 1000277-05.2021.8.26.0053 imprensatj@tjsp.jus.br   Siga o TJSP nas redes sociais:  www.facebook.com/tjspoficial www.twitter.com/tjspoficial www.youtube.com/tjspoficial www.flickr.com/tjsp_oficial www.instagram.com/tjspoficial 
11/05/2021 (00:00)
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitante nº  2847381
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.