Terça-feira
22 de Junho de 2021 - 

Intranet

Clientes / Advogados

Notícias

Boletins

Assine e receba nossas atualizações jurídicas

Bolsas de Valores

Bovespa 0,92% . . .
Dow Jone ... % . . .
NASDAQ 0,02% . . .
França 0,43% . . .
Japão 1,86% . . .
S&P 500 0,31% . . .

Cotação de Câmbio

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,04 5,04
EURO 6,00 6,00
IENE 0,05 0,05
GUARANI 0,00 0,00
LIBRA ES ... 7,01 7,01
PESO (ARG) 0,05 0,05

Webmail

Institucional / Colaboradores

Previsão do tempo

Hoje - Brasília, DF

Máx
27ºC
Min
14ºC
Predomínio de

Quarta-feira - Brasíl...

Máx
27ºC
Min
14ºC
Predomínio de

Hoje - Niterói, RJ

Máx
24ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Niteró...

Máx
24ºC
Min
19ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - São Paulo, SP

Máx
22ºC
Min
13ºC
Chuvas Isoladas

Quarta-feira - São Pa...

Máx
18ºC
Min
12ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Rio de Janeiro,...

Máx
24ºC
Min
19ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Rio de ...

Máx
23ºC
Min
21ºC
Parcialmente Nublado

11/05/2021 - 17h30TJMG inicia capacitação sobre privacidade e proteção de dados pessoaisCurso, com aulas práticas e teóricas, terá 40 horas e termina em 18 de junho

Um grupo de 50 pessoas de áreas persas do Tribunal de Justiça de Minas Gerais iniciou, nessa segunda-feira (10/05), um treinamento sobre privacidade e proteção de dados pessoais. O curso, do tipo “In Company”, que mescla aulas teóricas e práticas, contempla a realidade do TJMG frente às exigências da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), em vigor desde setembro do ano passado. A primeira aula abordou os conceitos fundamentais e o tratamento de categorias especiais de dados. O encarregado de Dados Pessoais do TJMG, desembargador Rogério Medeiros, na abertura do curso, ressaltou que a proteção dos dados pessoais se configura como um direito fundamental de cada pessoa. “Então, os dados pessoais somente podem ser colhidos e tratados sob expresso consentimento do titular de dados e precisam estar vinculados à finalidade específica para a qual foram colhidos”, afirmou. O professor Leonardo Parentoni incentivou os participantes à reflexão sobre o que pode ser considerado dado pessoal em persos contextos (Divulgação/TJMG) O magistrado destacou a grande responsabilidade do TJMG em manter íntegros os dados pessoais coletados diariamente pelo Judiciário, evitando vazamentos indevidos para fins estranhos à atividade do TJMG. “Precisamos criar uma cultura forte, no âmbito do Tribunal, de proteção desses dados. Cada um de nós precisa ter a consciência de que temos que coletar esses dados com cuidado, segundo os critérios legais, tratando-os com zelo e adotando as medidas necessárias que previnam eventuais vazamentos”, disse. Para o encarregado de Dados Pessoais do TJMG, o treinamento servirá para capacitar um primeiro grupo de magistrados e servidores, que se dedicará à construção de uma nova cultura no Tribunal, alinhada ao cenário atual de proteção dos dados no Brasil. Privacidade A primeira aula foi ministrada pelo professor Leonardo Parentoni, que é doutor em Direito pela USP e mestre em direito empresarial pela UFMG. Em sua exposição, ele falou sobre o valor dos dados pessoais na atualidade e sobre a diferença entre privacidade e proteção de dados. “A proteção de dados é algo objetivo. A lei se aplica ao tratamento de dados, que é toda operação realizada com os dados pessoais”. Leonardo Parentoni apresentou persos casos envolvendo o vazamento de dados pessoais, levando os participantes a um exercício sobre o que pode ser considerado um dado pessoal e sobre a necessidade de desenvolver um pensamento voltado para as implicações do tratamento inadequado e desatento dessas informações. A parte final da aula tratou dos dados pessoais sensíveis e das informações envolvendo crianças, adolescentes e pessoas vulneráveis (Crédito: Divulgação/TJMG) Os participantes do curso interagiram, citando algumas situações vivenciadas no TJMG e respondendo aos questionamentos do professor, a partir da experiência diária com dados pessoais. “É possível identificar, manipular ou causar danos ao titular dos dados pessoais sem nunca tê-lo conhecido”, disse o professor. A parte final da aula tratou dos dados pessoais sensíveis, como vida sexual, religião e etnia, entre outros, e dos dados envolvendo crianças, adolescentes e públicos vulneráveis. O curso “Privacidade e Proteção de Dados Pessoais – In Company para o TJMG” está sendo oferecido pela Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes (Ejef), com aulas a distância, ao vivo. O curso termina em 18 de junho e prevê aulas teóricas e práticas, com módulos sobre alcance da LGPD, tratamento de dados pelo poder público e tecnologia e segurança da informação entre outros. O treinamento tem 40 horas e é direcionado aos membros do Comitê Gestor de Proteção de Dados Pessoais (CGPD) do TJMG, do Núcleo de Apoio Técnico/Jurídico do CGPD, e de gestores ou servidores indicados por persas áreas.
11/05/2021 (00:00)
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitante nº  2847252
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.